O COOPERATIVISMO BRASILEIRO NA PROMOÇÃO DA SUSTENTABILIDADE

Hoje nós vamos falar sobre um assunto de extrema importância para a nossa sociedade, inclusive para as cooperativas: a sustentabilidade e a preservação ambiental do planeta. Vem com a gente descobrir como as práticas sustentáveis do cooperativismo podem influenciar no presente e no futuro do meio ambiente!

Mesmo não sendo um modelo de negócios novo, o cooperativismo tem se destacado na atualidade. Cada vez mais cooperativas surgem no Brasil e no mundo, e de acordo com a ONU, elas são ferramentas essenciais para a construção de uma sociedade mais justa e sustentável. Além disso, as coops ajudam na execução dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), instituídos pela Organização, com um apelo universal para proteger o planeta.

A Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), também acredita que o nosso país tem vocação para ser protagonista na construção de uma economia de baixo carbono e que, unindo forças com outros países, é possível deter o avanço do aquecimento global.

Só com essas duas visões já conseguimos entender o quanto as cooperativas são importantes e fortes aliadas na preservação do meio ambiente.

Manifesto da OCB

“O cooperativismo brasileiro é referência em sustentabilidade e um exemplo que deve ser reconhecido, valorizado e replicado”. Essa foi uma das afirmações feitas pela gerente-geral da OCB, Fabíola Nader Motta, durante apresentação do painel sobre o tema Brasil Verde da 26ª Conferência da Organização das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP26), no dia 12 de novembro.

Em manifesto publicado também no mês de novembro, a OCB compartilhou o posicionamento do cooperativismo brasileiro a respeito da sustentabilidade. “Sabemos, como cooperativistas, ser perfeitamente possível aliar produtividade e desenvolvimento com sustentabilidade, prosperidade e responsabilidade social”.

O texto foi publicado no site Cooperação Ambiental, que traz ainda exemplos de cases de sucesso protagonizados por coops na área da sustentabilidade, além de depoimentos de cooperativistas sobre as experiências compartilhadas.

Leia mais  Registro fotográfico mostra trajetória de alunos na Escoop

Como os jovens estão se engajando na sustentabilidade

Já abordamos aqui no nosso blog sobre a importância dos jovens apostarem no cooperativismo e o quanto a internet pode ser uma grande ferramenta para estreitar essa relação – que também pode ser uma ótima aliada na causa ambiental. Em mesa sobre juventude e engajamento de rede na COP26, duas jovens brasileiras falaram sobre a importância de usar a internet como alavanca de preservação do meio ambiente.

Resultado de uma parceria entre o Ministério do Meio Ambiente (MMA) e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud), o projeto criou uma rede de jovens para o engajamento das causas ambientais em centros urbanos, povoados indígenas, áreas rurais e de conservação.

A liderança jovem Quéren-Hapuque Luna, 22, afirmou que pretende expandir a voz em torno da sustentabilidade mobilizando outros jovens nas discussões sobre o tema. “Estamos montando uma estratégia de comunicação para difundir informações para a maior quantidade de pessoas possível. Queremos construir diálogo, para chegar a uma compreensão do que a nossa geração pode trazer como solução”.

Demais, não é mesmo?

E isso é só o micro do macro que nós todos podemos fazer em prol do nosso planeta. Exemplos como estes devem nos motivar a também colocar a mão na massa e unir esforços para, juntos, construirmos uma sociedade mais engajada com as causas ambientais.

“Cada um que tenha a consciência de preservar a floresta é muito importante para nós. Somos uma geração que está no meio da comunicação, da participação. Queremos juntar cada vez mais jovens, porque cada palavra de proteção sobre a Amazônia nos ajuda a garantir um futuro”, reforçou Quênia.

Esperamos que o artigo de hoje tenha inspirado você! São com pequenas atitudes, dentro ou fora das cooperativas, no mundo real ou virtual, que conseguiremos grandes resultados.

Fonte: Geração Cooperação

Deixe uma resposta