Você sabe como fazer parte de uma cooperativa?

Veja como se associar a uma cooperativa

O cooperativismo é um sistema no qual os trabalhadores também são donos do negócio. Nesse modelo de atuação, a soma dos esforços garante que todos progridam juntos. Por isso, fazer parte de uma cooperativa pode trazer diversos benefícios. Você conquista mais autonomia e ainda obtém recursos para se qualificar pessoal e profissionalmente.

O melhor de tudo é que associar-se a uma organização desse tipo é super fácil. Basta seguir o passo a passo abaixo para ingressar nessa corrente. Confira!

 

O que é uma cooperativa

Uma sociedade cooperativa é um grupo de indivíduos que exercem a mesma atividade econômica. Esse tipo de sociedade não visa ao lucro, pois a ideia é simplesmente prestar serviços de qualidade aos participantes.

As facilidades podem incluir a compra de equipamentos em conjunto, o desenvolvimento de cursos de capacitação ou, ainda, a oferta de empréstimos a juros baixos. Tudo isso faz com que os cooperados adquiram mais recursos para crescer profissionalmente.

As regras de funcionamento das cooperativas estão descritas na Lei Nº 5.764/71. O texto define a Política Nacional de Cooperativismo.

Passo a passo: como fazer parte de uma cooperativa

Participar de uma cooperativa envolve, principalmente, vontade. A adesão voluntária é um dos princípios cooperativistas. Junto a ela, vem a responsabilidade de comparecer às assembleias e de colaborar financeiramente. Veja como fazer:

1. Escolha o ramo de atividade

Existem cooperativas de diferentes naturezas, conforme o segmento de atuação e as necessidades dos membros. A classificação oficial dos ramos fica assim:

  • Agropecuário – abrange produtores rurais e pescadores, por exemplo, ajudando na comercialização e no armazenamento dos produtos;
  • Crédito – presta serviços financeiros como empréstimo, financiamento e aplicações;
  • Transporte – envolve trabalhadores que atuem no transporte de carga ou de passageiros, desde que os cooperados sejam proprietários dos veículos;
  • Trabalho, Produção de Bens e Serviços – contempla a prestação de serviços especializados, do turismo ao beneficiamento de material reciclável;
  • Saúde – inclui médicos, dentistas ou outros profissionais da área, podendo ainda ser voltada a usuários comuns para a constituição de uma operadora de plano de saúde;
  • Consumo – viabiliza a compra coletiva de produtos ou serviços a preços mais competitivos;
  • Infraestrutura – fornece imóveis, energia elétrica, rede de telefonia e outros serviços essenciais para o crescimento econômico de pequenos empreendedores.

Informe-se sobre a área mais adequada ao seu perfil. Depois, é só procurar uma associação próxima à sua localidade. Há mais de 6,8 mil delas em todo o Brasil!

Caso você escolha pelo segmento de trabalho, a CTES pode ser a melhor opção para você

 

2. Analise o Estatuto Social

O Estatuto Social é um documento que descreve o objetivo da cooperativa e as normas que regem a instituição. O texto é elaborado, em conjunto, pelos associados (aliás, você vai perceber que todas as decisões importantes levam em conta a opinião dos cooperados, numa gestão democrática e igualitária).

Antes de associar-se, leia atentamente esse material. Assim, você conhece quais serão suas responsabilidades e seus direitos.

 

3. Conheça os serviços oferecidos

Fazer parte de uma cooperativa significa ter deveres, mas também aproveitar benefícios. Portanto, é importante saber como a organização pode contribuir com o seu crescimento.

 

4. Reúna a documentação

Agora que você já entende por que deve se associar a uma cooperativa e qual é a organização certa para suas necessidades, chegou a hora de separar a papelada. Na inscrição, apresente um documento oficial com foto (RG, carteira de trabalho ou CNH), o CPF, um comprovante de residência e um comprovante de renda. Pessoas casadas devem levar, ainda, certidão de casamento e documentos do cônjuge.

 

5. Deposite sua cota parte

Como os cooperados são sócios, todos têm participação econômica na entidade. Sendo assim, para ingressar numa cooperativa, você deve adquirir uma ou mais cotas partes. O valor mínimo varia conforme o Estatuto.

Esse dinheiro serve para cobrir as despesas operacionais. Caso haja sobras no fim do ano, elas são repartidas entre todos os participantes do grupo, numa quantia proporcional às cotas partes de cada um.

Pronto! Seguindo essas etapas, é só esperar pela confirmação do cadastro e, logo mais, você poderá dizer que faz parte de uma cooperativa.

 

Deixe uma resposta