Dia Mundial do Diabetes: confira 5 dicas de ouro para a saúde da pessoa com Diabetes

Número de adultos com a doença pode chegar a 643 milhões em 2030, segundo estimativas

Dados da décima edição do Atlas do Diabetes da International Diabetes Federation (IDF) revelam que 537 milhões de adultos (20-79 anos) convivem com o Diabetes no mundo todo. Na América do Sul e Central, são 32 milhões de pessoas com Diabetes. No Brasil, estima-se que cerca de 7% da população sofra da doença (cerca de 16 milhões de pessoas), seja do tipo 1 ou 2.

De acordo com o levantamento, 3 em 4 adultos com Diabetes vivem em países de baixa e média renda. Em 2021, a doença foi responsável por 6,7 milhões de mortes. Considerando os 365 dias do ano, a contabilidade é de uma morte a cada 5 segundos.

No ano passado, os gastos globais na área da saúde por causa do Diabetes atingiram US$ 966 bilhões. E podem aumentar ainda mais, já que o número de adultos com a doença pode chegar a 643 milhões em 2030 e a 783 milhões em 2045, segundo as estimativas da IDF.

Prevenção e conscientização
Nesta segunda-feira (14) é celebrado o Dia Mundial do Diabetes, criado em 1991 para conscientizar sobre o reflexo da enfermidade na saúde e mortalidade da população mundial. E, também, com o objetivo de reforçar a importância do diagnóstico precoce para prevenir ou atrasar complicações decorrentes da enfermidade, seja do tipo 1 ou 2, evitar óbitos prematuros e melhorar a qualidade de vida das pessoas com Diabetes.

A data faz parte do calendário oficial da Organização Mundial da Saúde (OMS). O dia foi escolhido porque nessa mesma data, em 1891, nasceu o canadense Sir Frederick Banting, co-descobridor da insulina, juntamente com Charles Best.

Programas de apoio e remédios
Em entrevista ao Portal R7, o Prof. Dr. Fadlo Fraige Filho, presidente da Associação Nacional de Atenção ao Diabetes (ANAD), destacou a relevância da data para a saúde e bem-estar das pessoas com Diabetes. “A conscientização faz com que os países desenvolvam programas de apoio e suporte aos portadores da doença crônica, que muitas vezes carecem de cuidados e acessos a tratamentos, melhorando a assistência e a prevenção”, avalia.

Na opinião do médico, a data contribuiu para melhorar a prevenção e o diagnóstico da doença, responsável por complicações graves e incapacitantes. Ele explica que a enfermidade tem evolução lenta e silenciosa, cujo diagnóstico, na maioria das vezes, é feito tardiamente, quando as complicações já estão aparecendo e comprometendo a saúde do portador.

Fadlo Fraige Filho falou ainda sobre a relevância do diagnóstico precoce para a saúde do paciente. “É fundamental para o início do tratamento também precocemente, evitando complicações graves e irreversíveis na sua maioria”, como distúrbios cardiovasculares, arteriais e renais; problemas na retina, que podem levar à cegueira; e ressecamento extremo da pele, que pode ocasionar fissuras e lesões e virar um problema grave devido à dificuldade de cicatrização.

 

Fonte: https://noticias.r7.com/saude/dia-mundial-do-diabetes-confira-5-dicas-de-ouro-para-a-saude-da-pessoa-com-diabetes-14112022

 

Deixe uma resposta