A tatuagem ainda dificulta a contratação?

A tatuagem foi, por muito tempo, considerada uma marca de indivíduos com caráter e personalidade questionável, já que os desenhos na pele eram frequentemente associados com hábitos encontrados em criminosos ou em pessoas sem compromisso com a seriedade.

Apesar do passado nebuloso, muitas opiniões mudaram com relação a esse tipo de adorno corporal: é muito fácil encontrar, hoje, uma pessoa que tenha pelo menos um pequeno desenho na sua pele, seja para homenagear alguém, para carregar proteção, ou simplesmente por gostar da representação. A tatuagem é hoje uma realidade cada vez mais presente na nossa sociedade. Mas a dúvida que ainda é sustentada por várias pessoas que estão no mercado de trabalho em busca de emprego é: a minha tatuagem pode ser um fator definitivo para a contratação? Continue lendo e saiba mais!

Conheça o seu possível empregador

Não existe mais motivo para o empregador negar a contratação de um funcionário por causa de uma tatuagem, porém o bom senso ainda é muito utilizado na hora de escolher o melhor candidato.

Muitas empresas não se importam em contratar pessoas que têm desenhos que sejam fáceis de ocultar ou esconder, especialmente quando for necessário se apresentar visualmente de maneira mais formal, porém a grande maioria hesita bastante em optar por um candidato que tenha tatuagens em locais pouco tradicionais como, por exemplo, no rosto ou nas mãos.

Esses cuidados são muito comuns em empresas que trabalham em áreas que lidam diretamente com clientes, como em hospitais, clínicas, escritórios de advocacia e bancos. Entretanto, empregadores de áreas que lidam com arte e criatividade, como o mercado publicitário, as empresas de design e marketing geralmente são mais abertos à contratação de funcionários que apresentam qualquer tipo de tatuagem.

Se você tem uma tatuagem e está a procura de emprego, talvez conhecer bem o seu possível empregador pode ser uma maneira de entender como o seu desenho será recebido na entrevista.

Saiba quando pode ser interessante “esconder” a tatuagem

Muitas empresas não se importam em contratar funcionários com tatuagens, desde que eles saibam utilizar o bom senso em algumas situações. Pode ser interessante encontrar alternativas de “esconder” a tatuagem em eventos importantes, ou reuniões com clientes, para evitar problemas futuros com indivíduos mais conservadores. Deixe claro para seu possível empregador, caso ele questione, que você não tem problemas em ocultar as tatuagens nessas situações.

Apesar desses pequenos cuidados serem importantes, saiba identificar quando o desrespeito está passando dos limites: ninguém é obrigado a tolerar críticas ou insultos por causa de seu visual.

Leve em consideração se esse é o ambiente que você quer trabalhar

É bastante possível que, durante a entrevista de emprego, o seu empregador, ou funcionário do RH, faça algum comentário sobre as tatuagens, caso a empresa tenha alguma política em relação a esses cuidados. Ciente dessas informações, é importante que você faça uma reflexão individual: como vivemos em um mundo cada vez menos tolerante e que respeita a diversidade, você realmente quer trabalhar em um ambiente em que um desenho seja capaz de julgar a sua personalidade?

A resposta para essa pergunta obviamente não deve ser o fator que faz você optar por um emprego ou não (afinal, como argumentamos nos tópicos anteriores, o bom senso ainda é bem-vindo em algumas situações), porém é algo para lhe ajudar a refletir sobre as suas escolhas.

A tendência é que o preconceito diminua

O preconceito com a presença de tatuagens na pele, apesar de ainda muito aparente nas nossas rotinas, tem uma forte tendência a diminuir nos próximos anos. Esse acontecimento se deve à chegada da geração mais jovem ao mercado de trabalho e na liderança das grandes empresas, trazendo maiores conhecimentos de diversidade e tolerância para o ambiente profissional. Além disso, esses mesmos jovens que vão ser os futuros empresários, chefes e gestores das grandes e pequenas empresas, também, muito provavelmente, terão os mais diversos tipos de tatuagens em sua pele.

Respondendo a pergunta que dá título a esse texto: podemos afirmar que, em algumas situações, sim, a tatuagem ainda pode ser fator restritivo para a contratação, especialmente se o desenho estiver aparente em locais não tradicionais e que seus empregadores valorizem um ambiente conservador. Porém, a tendência é de que o mercado esteja cada vez mais tolerante e aberto para pessoas que optaram por tatuar o próprio corpo.

 

Fonte: http://meuemprego.empregoligado.com.br

Imagem: Notibras

Deixe uma resposta