Cooperativas planejam o futuro do cooperativismo baiano

Planejar o futuro do cooperativismo baiano de forma democrática. Com esse objetivo, o Sistema OCEB reuniu mais de 260 cooperativistas entre os meses de julho e agosto, em seis regiões da Bahia, para a sexta edição do Encontro Regional de Presidentes, Dirigentes e Gestores do Cooperativismo Baiano (Direcoop). O evento já faz parte da agenda institucional e é fundamental para debater temas voltados ao desenvolvimento das cooperativas do estado.

A metodologia mais uma vez garantiu que, assim como nos anos anteriores, as cooperativas tivessem voz e vez, pois seus representantes elegeram 10 ações estratégicas que vão nortear a execução do Plano de Trabalho do Sistema OCEB em 2019.

Vale ressaltar que o que as lideranças cooperativistas fizeram nos encontros regionais já foi fruto de um trabalho anterior, realizado durante o evento de Planejamento Estratégico Sistêmico 2019-2022 (saiba mais), que reuniu representantes dos conselhos administrativo, diretor, fiscal e de ética junto com as equipes do Sistema OCEB para definirem os rumos e o futuro do cooperativismo baiano, sob a coordenação do Sistema OCB.

 

AÇÕES ESTRATÉGICAS

Confira, abaixo, as 10 prioridades para 2019, escolhidas pelas cooperativas baianas:
– Desenvolver ações de educação cooperativista em diferentes modalidades para as cooperativas e comunidades;

– Estimular as cooperativas a terem foco em mercado para a melhoria dos resultados;

– Elaborar e disponibilizar estudos econômicos e de mercado por ramo e regiões;

– Conhecer e disseminar boas práticas de gestão;

– Estimular o consumo de produtos e serviços das cooperativas baianas;

– Sensibilizar o Poder Judiciário, na instância estadual, sobre a adequada interpretação do marco regulatório do cooperativismo;

– Fomentar a intercooperação, com foco na promoção de oportunidades de negócio;

– Implantar um programa de certificação de dirigentes para atendimento a todos os ramos do cooperativismo;

– Aprimorar os processos estratégicos e administrativos;

– Melhorar os meios de acesso das informações das cooperativas por meio de sistemas informatizados.

 

Essas prioridades vão orientar a elaboração dos projetos e atividades da OCEB e do Sescoop/BA, em 2019, que estão comprometidas com a visão de futuro do movimento cooperativista brasileiro: Em 2025, o cooperativismo será reconhecido pela sociedade por sua competitividade, integridade e capacidade de promover a felicidade dos cooperados.

 

PROPOSTAS E ELEIÇÕES

Outro ponto alto do Direcoop foi o debate sobre as cartas destinadas aos candidatos a governador, deputado federal e deputado estadual das eleições deste ano. Em todas as cidades, o público opinou e validou as proposições apresentadas nos documentos e, além disso, refletiu sobre as reinvindicações que estão em pauta no Congresso Nacional para o desenvolvimento do cooperativismo no Brasil.

 

RESULTADOS

Para o presidente do Sistema OCEB, Cergio Tecchio, o Direcoop se consolida como espaço democrático para construção do planejamento estratégico voltado para o cooperativismo baiano e de legitimação do trabalho do Sistema OCEB, pois mais de 40 presidentes de cooperativas baianas participaram desse ciclo de encontros e conheceram ainda mais sobre o que tem sido feito para atender as demandas do movimento cooperativista do estado.

 

Fonte: OCB

Deixe uma resposta