A importância do Sistema S para o Cooperativismo

 Você sabia que o Sescoop faz parte do Sistema S? O que isso significa? Por que o Sistema S é importante para o jovem?

O que é o Sistema S?

O Sistema S começou a ser estruturado no Brasil em 1942 para oferecer uma rede de ensino que melhorasse a produtividade da mão de obra e os serviços culturais e de lazerpara o trabalhador com financiamento garantido, mas sem depender da gestão pública.

Ele é composto por nove entidades:

– Sesi: ligado à indústria, oferece opções culturais, de lazer e esporte, além de serviços de saúde.

– Senai: ligado à indústria, oferece cursos e assessoria técnica relativas ao setor industrial.

– Sesc: ligado ao comércio, oferece opções culturais, de lazer e esporte.

– Senac: ligado ao comércio, oferece cursos de formação profissional na área do comércio.

– Sebrae: ligado à micro e pequena empresa, oferece cursos e apoio para acesso a crédito aos microempresários e a quem pretende abrir uma empresa.

– Senar: ligado ao agronegócio, oferece cursos para o setor rural.

– Sescoop: ligado ao cooperativismo, oferece cursos e assessorias ao setor.

– Sest: ligado ao setor dos transportes, oferece opções culturais, de lazer e esporte.

– Senat: ligado ao setor dos transportes, oferece cursos relativos à área de transportes.

Essas entidades têm representações nacionais que supervisionam as regionais nos Estados.

 

O papel do Sistema S para o jovem trabalhador

Qualificar e promover o bem-estar social e disponibilizar uma boa educação profissional são as finalidades do Sistema S, o qual prepara os jovens para o mundo do trabalho, seja na Indústria, no Comércio, nos Transportes, na Agricultura ou no Cooperativismo. Essa preparação serve para atualizar ou complementar os conhecimentos que o jovem trabalhador já possui, mas com foco técnico na prática que o jovem terá no seu dia a dia profissional.

Assim, para ajudar na qualificação e na formação profissional de seus empregados, os empresários desses setores (Indústria, Comércio, Transportes, Agricultura e Cooperativas) têm no Sistema S um forte aliado para oferecer aos jovens e trabalhadores em geral cursos em áreas importantes do seu ramo de negócios.

O Sistema S conta com uma rede de escolas, laboratórios e centros tecnológicos espalhados por todo o território nacional. Muitos dos cursos oferecidos são gratuitos, mas também há ofertas de cursos pagos, geralmente com preços mais acessíveis do que os oferecidos por instituições particulares de ensino.

 

Fonte: /geracaocooperacao.com.br

Deixe uma resposta