10 diferenças entre bancos e cooperativas financeiras

Administrar o seu dinheiro não precisa custar caro

Assim como os bancos, as cooperativas financeiras (ou cooperativas de crédito) são instituições financeiras reguladas pelo Banco Central.

Os produtos e serviços oferecidos também são praticamente os mesmos: contas correntes, poupança e outras aplicações, cartões de crédito e débito, linhas de crédito, transferências diversas, pagamentos, seguros, etc.

Então, afinal, quais as diferenças entre bancos e cooperativas financeiras?

Pelo bem do seu bolso, vale a pena ficar atento:

Formação

  • Bancos: São sociedades de capital.
  • Cooperativas: São sociedades de pessoas.

Papel do usuário

  • Bancos: Cliente.
  • Cooperativas: Associado, um dos donos.

Quem manda

  • Bancos: Quem tem mais ações tem mais poder.
  • Cooperativas: Cada associado tem um voto. Todos os votos tem o mesmo valor.

Quem decide

  • Bancos: O usuário não influencia nos produtos ou na precificação.
  • CooperativasTodos participam da decisão da política operacional.

Meios de crescimento

  • Bancos: Avançam por competição.
  • Cooperativas: Desenvolvem-se por cooperação mútua.

Objetivo primário

  • Bancos: Lucrar.
  • Cooperativas: Administrar os recursos financeiros dos associados de forma vantajosa para todos.

Preços e taxas

  • Bancos: Superiores, visando lucro.
  • CooperativasAté 20% menores, tendo como parâmetro somente os custos e necessidades de reinvestimento.

Remuneração

  • Bancos: Estrutura de custos cara e tributação de resultados diminui a remuneração dos depósitos.
  • Cooperativas: Estrutura de custo enxuta pode viabilizar remunerações maiores para depósitos a prazo.

Resultados

  • Bancos: O lucro é dividido apenas entre os acionistas.
  • Cooperativas: Os rendimentos positivos são distribuídos entre todos os associados, de acordo com suas respectivas participações.

Comunidade

  • Bancos: Não tem por prioridade os investimentos locais.
  • Cooperativas: Retém os recursos na sua área de atuação (cidade, município), contribuindo com o desenvolvimento local.

 

Fonte: http://www.oseudinheirovalemais.com.br

Deixe uma resposta